06/12/2017 • 00:45

Câmara 'quase' vota proposta para reduzir subsídio de vereadores e prefeito

Projeto iniciado em fevereiro teria a 1ª votação, mas foi retirado de tramitação antes da votação. Texto que estipula os valores, se aprovado, poderá passar a valer só em 20

A Câmara de Vereadores quase votou no último dia 28, o projeto de emenda a lei orgânica do município que dispõe sobre os subsídios dos Vereadores, Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários Municipais. O projeto ainda prevê os valores dos vencimentos de Diretores de Autarquias, Fundações, Empresas Públicas Municipais.

   Em tramitação na Casa desde 02 de fevereiro, o projeto recebeu um parecer jurídico, e seguia em tramitação, e chegou a ser anunciado pelo Legislativo, que ocorreria a 1ª votação do projeto, mas um pedido de vista (do vereador Marco Fonseca) retirou o projeto da pauta, por falta do parecer da Comissão de Orçamento e Finanças e ainda sem data para voltar a ser discutido.

  Mesmo que votado, aprovado e sacramentado, o projeto só terá efeitos partir de 1° de janeiro de 2021. Até lá, o salário dos vereadores será os atuais R$ 6,709,60, aproximadamente sete vezes o salário mínimo.

 A nova proposta prevê que os vereadores devem receber a média dos salários de professores municipais (R$ 2,3 mil), e o cargo de prefeito, ganhar de R$ 17 mil para R$ 12 mil.

Aproveite e cadastre-se em nosso site caso ainda não tenha seu login e senha

Primeiro acesso? Cadastre-se aqui.

Login

nome
e-mail válido
senha
confirmar senha
e-mail
senha
Esqueceu a senha?
Para lembrar, digite seu e-mail no campo acima e clique aqui.
06/12/2017 • 00:45

Câmara 'quase' vota proposta para reduzir subsídio de vereadores e prefeito

Projeto iniciado em fevereiro teria a 1ª votação, mas foi retirado de tramitação antes da votação. Texto que estipula os valores, se aprovado, poderá passar a valer só em 20

A Câmara de Vereadores quase votou no último dia 28, o projeto de emenda a lei orgânica do município que dispõe sobre os subsídios dos Vereadores, Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários Municipais. O projeto ainda prevê os valores dos vencimentos de Diretores de Autarquias, Fundações, Empresas Públicas Municipais.

   Em tramitação na Casa desde 02 de fevereiro, o projeto recebeu um parecer jurídico, e seguia em tramitação, e chegou a ser anunciado pelo Legislativo, que ocorreria a 1ª votação do projeto, mas um pedido de vista (do vereador Marco Fonseca) retirou o projeto da pauta, por falta do parecer da Comissão de Orçamento e Finanças e ainda sem data para voltar a ser discutido.

  Mesmo que votado, aprovado e sacramentado, o projeto só terá efeitos partir de 1° de janeiro de 2021. Até lá, o salário dos vereadores será os atuais R$ 6,709,60, aproximadamente sete vezes o salário mínimo.

 A nova proposta prevê que os vereadores devem receber a média dos salários de professores municipais (R$ 2,3 mil), e o cargo de prefeito, ganhar de R$ 17 mil para R$ 12 mil.

Link
seu nome
seu e-mail
e-mail destinatário
mensagem
0 comentários

360 caracteres restantes