06/12/2017 • 10:37

Polícia recupera material de estelionatários e prende mulher

Investigação localizou material que estelionatário comprou usando documentos falsos da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga

  Ontem (05), no final da tarde, uma ação da Polícia Civil de São Carlos, recuperou mercadorias de dois empresários que haviam sido vítimas de estelionatários que usaram o nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga, para realizar compras de materiais de construção. Uma mulher foi presa.

    Em uma residência em São José do Rio Preto, os investigadores e policiais encontraram os materiais de duas lojas de materiais de construção de São Carlos. O golpe consistia em compra os materiais em nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga, usando documentos falsos, e depois, mandar um caminhão ir buscar para não levantar suspeitas. O golpe foi aplicado em São Carlos e houve uma tentativa do golpe em Araraquara, ambos usando o nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga.

  A investigação ainda segue para identificar o líder do grupo.

 

Entenda o caso

 

  Na sexta-feira (01),  o representante da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga, Arístoteles Lula Junior, compareceu a Delegacia de Polícia, onde, relatou que um desconhecido tentou realizar uma compra em uma madeireira em Araraquara, em nome da maçonaria.

   A Madeireira Lincoln, entrou em contato com Lula para confirmar o pedido e efetivar a compra. A atendente ainda relatou para Lula, que recebeu documentos em nome da entidade, e que o desconhecido iria retirar o material com um caminhão. Segundo Lula, ele desconhecia tal compra.

   A vítima então cancelou a compra. Ao pesquisar o nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga no SPSC, representantes da Loja Maçônica descobriram que outras duas empresas já também tinham consultado o CNPJ da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga. Em contato com as empresas, os pedidos foram cancelados; todos usando irregularmente o nome da Loja Maçônica.

     O estelionatário percebeu o cerco e desapareceu. Foi instaurada uma investigação na identificação do estelionato. A polícia da região já identificou um caminhoneiro envolvido, que iria fazer o frete dos materiais, e em breve identificará o estelionatário.

Aproveite e cadastre-se em nosso site caso ainda não tenha seu login e senha

Primeiro acesso? Cadastre-se aqui.

Login

nome
e-mail válido
senha
confirmar senha
e-mail
senha
Esqueceu a senha?
Para lembrar, digite seu e-mail no campo acima e clique aqui.
06/12/2017 • 10:37

Polícia recupera material de estelionatários e prende mulher

Investigação localizou material que estelionatário comprou usando documentos falsos da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga

  Ontem (05), no final da tarde, uma ação da Polícia Civil de São Carlos, recuperou mercadorias de dois empresários que haviam sido vítimas de estelionatários que usaram o nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga, para realizar compras de materiais de construção. Uma mulher foi presa.

    Em uma residência em São José do Rio Preto, os investigadores e policiais encontraram os materiais de duas lojas de materiais de construção de São Carlos. O golpe consistia em compra os materiais em nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga, usando documentos falsos, e depois, mandar um caminhão ir buscar para não levantar suspeitas. O golpe foi aplicado em São Carlos e houve uma tentativa do golpe em Araraquara, ambos usando o nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga.

  A investigação ainda segue para identificar o líder do grupo.

 

Entenda o caso

 

  Na sexta-feira (01),  o representante da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga, Arístoteles Lula Junior, compareceu a Delegacia de Polícia, onde, relatou que um desconhecido tentou realizar uma compra em uma madeireira em Araraquara, em nome da maçonaria.

   A Madeireira Lincoln, entrou em contato com Lula para confirmar o pedido e efetivar a compra. A atendente ainda relatou para Lula, que recebeu documentos em nome da entidade, e que o desconhecido iria retirar o material com um caminhão. Segundo Lula, ele desconhecia tal compra.

   A vítima então cancelou a compra. Ao pesquisar o nome da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga no SPSC, representantes da Loja Maçônica descobriram que outras duas empresas já também tinham consultado o CNPJ da Loja Maçônica Estrela de Ibitinga. Em contato com as empresas, os pedidos foram cancelados; todos usando irregularmente o nome da Loja Maçônica.

     O estelionatário percebeu o cerco e desapareceu. Foi instaurada uma investigação na identificação do estelionato. A polícia da região já identificou um caminhoneiro envolvido, que iria fazer o frete dos materiais, e em breve identificará o estelionatário.

Link
seu nome
seu e-mail
e-mail destinatário
mensagem
0 comentários

360 caracteres restantes