02/01/2018 • 12:25

APAR pede em abaixo-assinado, o fim da queima de fogos no Réveillon

De um lado existe a preocupação com os animais, de outro, uma tradição

A Associação Protetora dos Animais de Rua (APAR) criou um abaixo-assinado on-line pedindo a desistência de queima de fogos no Réveillon do Planalto Clube de Campo. Até a quinta-feira (28), o pedido on-line tinha sido visualizado mais de 1.450 vezes e aderido por 94 internautas (VEJA O PEDIDO AQUI).

  Segundo Andreza Flois Pacola, presidente da APAR, a iniciativa se dá por necessidade de defender os animais, e também acamados, idosos, crianças, recém nascidos e aqueles que se prejudicam, de alguma forma, com o show de fogos. “Muitas pessoas nos procuraram. Em Ibitinga já teve animais que morreram in-fartados, atropelados”, explicou. Segundo Andreza, o animal se assusta, e muito deles, se sentem na necessidade de fugir, e com isso acabam se prejudicando, sendo atropelados ou enforcados com as próprias coleiras.

 Mesmo sabendo que é difícil impedir que aconteça a queima de fogos na cidade, “O intuito é não deixar acontecer, porque conscientizar é difícil porque é uma tradição, mas é um trabalho que tem que começar a ser feito”, explicou Andreza, sobre o trabalho de conscientização para o fim da queima de fogos.

 

 O Outro Lado

   O gerente do Planalto Clube de Campo, Waldemar Luiz Machado, acredita que o evento de Réveillon do clube não traz prejuízos sonoros. Segundo ele, ao todo serão um espetáculo de até dois minutos de  duração, e os fogos de artifício serão de característica de show pirotécnico, para fazer espetáculo de luzes, e não  de barulho, como outros produtos do tipo; como rojão e morteiro. Ainda Walter acredita que na cidade muitas outras pessoas manterão a tradição de fogos, motivo este que invalida o abaixo-assinado on-line endereçado para o Planalto Clube de Campo. “Vai ter queima de fogos no mundo inteiro”, explicou Walter, explicando que a petição seria válida se fosse endereçado para a cidade toda.

Aproveite e cadastre-se em nosso site caso ainda não tenha seu login e senha

Primeiro acesso? Cadastre-se aqui.

Login

nome
e-mail válido
senha
confirmar senha
e-mail
senha
Esqueceu a senha?
Para lembrar, digite seu e-mail no campo acima e clique aqui.
02/01/2018 • 12:25

APAR pede em abaixo-assinado, o fim da queima de fogos no Réveillon

De um lado existe a preocupação com os animais, de outro, uma tradição

A Associação Protetora dos Animais de Rua (APAR) criou um abaixo-assinado on-line pedindo a desistência de queima de fogos no Réveillon do Planalto Clube de Campo. Até a quinta-feira (28), o pedido on-line tinha sido visualizado mais de 1.450 vezes e aderido por 94 internautas (VEJA O PEDIDO AQUI).

  Segundo Andreza Flois Pacola, presidente da APAR, a iniciativa se dá por necessidade de defender os animais, e também acamados, idosos, crianças, recém nascidos e aqueles que se prejudicam, de alguma forma, com o show de fogos. “Muitas pessoas nos procuraram. Em Ibitinga já teve animais que morreram in-fartados, atropelados”, explicou. Segundo Andreza, o animal se assusta, e muito deles, se sentem na necessidade de fugir, e com isso acabam se prejudicando, sendo atropelados ou enforcados com as próprias coleiras.

 Mesmo sabendo que é difícil impedir que aconteça a queima de fogos na cidade, “O intuito é não deixar acontecer, porque conscientizar é difícil porque é uma tradição, mas é um trabalho que tem que começar a ser feito”, explicou Andreza, sobre o trabalho de conscientização para o fim da queima de fogos.

 

 O Outro Lado

   O gerente do Planalto Clube de Campo, Waldemar Luiz Machado, acredita que o evento de Réveillon do clube não traz prejuízos sonoros. Segundo ele, ao todo serão um espetáculo de até dois minutos de  duração, e os fogos de artifício serão de característica de show pirotécnico, para fazer espetáculo de luzes, e não  de barulho, como outros produtos do tipo; como rojão e morteiro. Ainda Walter acredita que na cidade muitas outras pessoas manterão a tradição de fogos, motivo este que invalida o abaixo-assinado on-line endereçado para o Planalto Clube de Campo. “Vai ter queima de fogos no mundo inteiro”, explicou Walter, explicando que a petição seria válida se fosse endereçado para a cidade toda.

Link
seu nome
seu e-mail
e-mail destinatário
mensagem
0 comentários

360 caracteres restantes